Enercom

Login
Home » Notícias » Eficiência Energética » Lucros da EDP Renováveis crescem 43%
A+ R A-

Lucros da EDP Renováveis crescem 43%

Enviar por E-mail Versão para impressão
Lucros da EDP Renováveis crescem 43% 28-02-2013

A EDP Renováveis fechou 2012 com lucros de 126 milhões de euros, mais 43 por cento que no ano anterior, anunciou esta terça-feira a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

No mesmo comunicado, a EDP Renováveis anuncia que irá pagar, pela primeira vez, dividendos de 4 cêntimos por ação, num total de 35 milhões de euros, o que representa 28 por cento do resultado consolidado da companhia.

 

Este valor, a propor na próxima assembleia geral, é possível devido a uma subida de 20 por cento das receitas para 1.285 milhões de euros, e ainda pelo crescimento de 17 por cento do EBITDA para 938 milhões de euros.

 

"Foi um ano positivo", disse o CEO da empresa na conferência de apresentação das contas que decorreu no mesmo dia, acrescentando ainda que conseguiram concretizar todos os objetivos a que se propuseram, incluindo abater dívida, "mas com manutenção de crescimento".

 

João Manso Neto destacou igualmente o fato de a empresa ter terminado o ano passado com um cash-flow positivo pela primeira vez, ou seja, gerou mais dinheiro do que aquele que investiu.

 

Para isto contribuiu o aumento do preço de venda da eletricidade produzida, que subiu 10 por cento em 2012, para 63,5 euros por MWh, mas também a estratégia de rotação de ativos.

 

"Temos de ser capazes de gerar o nosso próprio financiamento quer através do cash-flow quer da venda de ativos. Quando os nossos parques atingem uma certa maturidade faz sentido vendê-los a investidores  com menor perfil de risco", disse Manso Neto.

 

É com base nestes princípios que a Renováveis pretende "construir à volta de 500 MW", ou seja, o mesmo que no ano passado, o que significa que "o investimento não será muito diferente do que foi em 2012 [612 milhões]", adiantou o administrador financeiro da empresa, Rui Teixeira. No entanto, o objetivo é agora afastarem-se dos mercados tradicionais onde têm a maior parte dos seus ativos.

 

"O crescimento não vai existir no mercado espanhol e nos EUA e por isso vamos crescer nos mercados de Leste e esperamos fazer o primeiro parque eólico no Canadá", disse Manso Neto, adiantando que este projeto terá 30 MW e uma tarifa fixa a 15 anos. Em suma, acrescentou, a empresa "está à procura de trabalhar nos mercados onde existe estabilidade regulatória”.  

 

Em 2012 foram construídos 504 MW de novos parques eólicos e também solares, em seis países, nomeadamente na Roménia, França, Itália, EUA, Espanha e Portugal.

 

No total, a EDP Renováveis tem já um portfolio de 8 GW de parques instalados e em funcionamento, ou seja, a vender eletricidade à rede e a gerar receitas.


EE / Dinheiro Vivo

Login