Enercom

Login
Home » Notícias » Eficiência Energética » Mundo já consumiu mais do que a natureza poderia oferecer em 2013
A+ R A-

Mundo já consumiu mais do que a natureza poderia oferecer em 2013

Enviar por E-mail Versão para impressão
Mundo já consumiu mais do que a natureza poderia oferecer em 2013 27-08-2013

A quota de recursos naturais que a natureza poderia oferecer em 2013 esgotou-se na passada terça-feira, segundo a Global Footprint Network (Rede Global da Pegada Ecológica), organização não-governamental parceira da rede WWF.

O levantamento compara a procura de recursos naturais para a produção de alimentos e o uso de matérias-primas com a capacidade da natureza de regeneração e de reciclagem dos resíduos, a chamada pegada ecológica (medida que contabiliza o impacto ambiental do homem sobre esses recursos).

Em menos de oito meses, o consumo global esgotou tudo o que a natureza consegue repor num ano. Assim, entre setembro e dezembro, o planeta vai estar no vermelho, o que causa danos ao meio ambiente.

De acordo com a Global Footprint Network, à medida que o consumo aumenta, cresce a dívida ecológica, traduzida em redução de florestas, perda da biodiversidade, escassez de alimentos, diminuição da produtividade do solo e acumulação de dióxido de carbono na atmosfera. Essa sobrecarga acelera as mudanças climáticas e tem reflexos na economia.

Segundo os cálculos, a Terra está a entrar “no vermelho da conta bancária da natureza” cada vez mais cedo. No ano passado, o Dia da Sobrecarga da Terra ocorreu a 22 de agosto e no ano anterior a 27 de setembro.

Segundo pesquisas da Global Footprint Network, os atuais padrões de consumo médio da humanidade exigem uma área de um planeta e meio para sustentá-los. As projeções indicam que se o estilo de vida continuar no ritmo atual, o Homem precisará de duas Terras antes de 2050.

Estudos da ONG internacional mostram que, no início da década de 1960, a humanidade empregou somente cerca de dois terços dos recursos ecológicos disponíveis no planeta.

Atualmente, mais de 80 por cento da população mundial vive em países que usam mais recursos do que seus próprios ecossistemas conseguem renovar. Os países devedores ecológicos já esgotaram seus próprios recursos e têm de importá-los.


EE / Agência Brasil

Login