Enercom

Login
Home » Notícias » Eficiência Energética » Entrevista: Carros elétricos “low cost” para passeios em Sintra
A+ R A-

Entrevista: Carros elétricos “low cost” para passeios em Sintra

Enviar por E-mail Versão para impressão
Entrevista: Carros elétricos “low cost” para passeios em Sintra 29-08-2013

A Parques de Sintra lançou, este mês, uma nova forma “low cost” de passear pelos parques da Pena e de Monserrate, através de veículos elétricos, que permitem o sistema de Hop on – Hop off: os visitantes podem sair do veículo e voltarem a entrar numa próxima passagem do veículo. Em entrevista por email, Nuno Oliveira, diretor técnico da Parques de Sintra – Monte da Lua e responsável pela implementação do projeto, justifica a opção por veículos elétricos.

EE: Porquê apostar em carros elétricos para transportar os turistas?
Nuno Oliveira: Há algum tempo que a Parques de Sintra tinha identificado a necessidade de transportar visitantes por dentro dos parques, permitindo-lhes chegar aos vários pontos de interesse de forma mais rápida e cómoda, bem como acessível a pessoas com mobilidade reduzida. A opção por carros elétricos veio dar resposta não só a esta questão, como ao facto de ser ambientalmente sustentável, dado que não emite carbono e o ruído é mínimo.

Quantos carros elétricos colocaram a circular em Sintra e quantos lugares tem cada um deles?
Dispomos de três carrinhos elétricos a circular: dois no Parque da Pena (13 lugares) e um no Parque de Monserrate (cinco lugares).

Em que lugares é que os carros param e de que quanto em quanto tempo?
No Parque da Pena, os carrinhos elétricos têm paragem em dez locais: Palácio da Pena, Picadeiro/Nora, Templo das Colunas/Guerreiro, Lago da Concha/Feteira da Rainha, Fonte dos Passarinhos, Lagos, Quinta da Pena, Abegoaria, Pérgola/Feteira da Condessa e Chalet da Condessa d’Edla. No Parque de Monserrate, o carrinho pára em seis pontos de interesse: Entrada do Parque, Cafetaria, Palácio, Roseiral, Lagos e Jardim do México. Estimamos que os carrinhos em ambos os Parques estejam a passar a cada 20-30 minutos, dependendo da quantidade de passageiros em cada paragem.

 

Créditos: Parques de Sintra

Créditos: Parques de Sintra

 

Com este sistema, será possível visitar confortavelmente num só dia os dez lugares turísticos por onde os carros vão passar?
Esta é, sem dúvida, a forma mais confortável de visitar em pouco tempo os principais pontos de interesse em cada parque. Estamos a falar de áreas grandes, que apresentam um elevado número de novos locais recuperados e abertos à visita. Por exemplo, inaugurámos recentemente no Parque da Pena o Jardim e Chalet da Condessa d’Edla, a Feteira da Rainha e a Abegoaria/Quinta da Pena e, no Parque de Monserrate, o Jardim do México e o Roseiral. Estes novos locais exigem alguma disponibilidade de tempo para visitar, caminhando pelo parque e, com os carrinhos elétricos, os visitantes têm uma opção mais cómoda para o fazer.

Quais os diferentes preços da utilização destes veículos?
No Parque da Pena, o suplemento ao bilhete de entrada tem um custo de três euros e inclui entrada no Chalet da Condessa d’Edla. No Parque de Monserrate, o custo é de dois euros. Em ambos é necessária a aquisição de bilhete para o Parque.

Qual a autonomia destes veículos e o tempo de carregamento?
Estes veículos têm autonomia para um dia de circulação pelos parques e um período de carregamento de oito horas.

Qual foi o investimento exigido e que apoios receberam para o mesmo?
O investimento prende-se apenas com o aluguer dos veículos do Parque da Pena e os salários dos motoristas, de forma que não é significativo. No caso de Monserrate o veículo foi oferecido pelos Amigos de Monserrate mas, além dessa oferta, a Parques de Sintra não recebeu quaisquer apoios para este projeto. A Parques de Sintra é uma empresa de capitais públicos, mas que não recebe uma percentagem do Orçamento de Estado, financiando os seus projetos apenas com as receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços, bem como de subsídios ou apoios aos quais se candidata.

Desta forma, e ainda que o número de turistas seja imprevisível, pensam que o investimento estará pago em quanto tempo?
Contamos que o projeto seja autossustentável desde os primeiros meses de implementação.

Tendo em conta que iniciaram este sistema a 14 de agosto, qual tem sido a recetividade dos turistas?
A recetividade tem sido muito boa e está a ultrapassar as nossas expectativas. Há muitos visitantes interessados em utilizar esta solução e todos os dias os carrinhos têm estado constantemente ocupados.
 

Entrevista: Carros elétricos “low cost” para passeios em Sintra

Créditos: Parques de Sintra

 

Que outras medidas amigas do ambiente e ligadas à energia têm desenvolvido ou tencionam desenvolver no futuro?
Há cerca de três anos que temos em curso o projeto Bio+Sintra, cofinanciado pela Comissão Europeia, que tem como objetivo principal divulgar e promover a proteção da biodiversidade na Serra de Sintra, nomeadamente através de ações que envolvem os contactos com as escolas e as empresas locais, bem como com o lançamento de um documentário sobre a biodiversidade em Sintra, uma calculadora de carbono que permite ao visitante estimar à priori qual a pegada de carbono que vai deixar aquando da sua visita, concursos fotográficos sobre a natureza na Serra, entre muitas outras ações. Em paralelo, temos adaptado vários caminhos pedestres para acesso aos diversos polos, nomeadamente com partida de um espaço que foi recuperado e inaugurado pela Parques de Sintra para dar resposta a dúvidas de visitantes que queiram circular a pé pela Serra (Espaço Info Parques de Sintra, à entrada do centro). Lançámos também recentemente a disponibilização de bicicletas elétricas a partir do centro histórico de Sintra, que permitem circular por toda a serra sem utilizar veículos automóveis. Outro projeto interessante a este nível prende-se com a introdução de cavalos Ardennais para apoio aos trabalhos florestais, permitindo desta forma reduzir a utilização de máquinas e, assim, proteger o ambiente nos parques e tapadas sob gestão da Parques de Sintra.


EE

Login