Enercom

Login
Home » Notícias » Eficiência Energética » Entrevista: Corinthia Hotel Lisbon vence prémio internacional de inovação
A+ R A-

Entrevista: Corinthia Hotel Lisbon vence prémio internacional de inovação

Enviar por E-mail Versão para impressão
Entrevista: Corinthia Hotel Lisbon vence prémio internacional de inovação 30-10-2013

O projeto de eficiência energética implementado no Corinthia Hotel Lisbon pela Galp Soluções de Energia com o objetivo de reduzir o consumo energético em 22 por cento, foi premiado com o Western Europe Region - Energy Project of the Year atribuído pela Association of Energy Engineers (AEE). Este prémio é atribuído pela associação aos projetos desenvolvidos fora dos Estados Unidos que se destacam pelas características inovadoras no país onde estão instalados. Em entrevista ao Eficiência Energética, Pedro Ferreira, subdiretor e responsável pelo departamento de Manutenção e Engenharia do Corinthia Hotel Lisbon, explica o que faz deste hotel um caso de destaque.
 
EE: O que é o júri destacou no projeto do Corinthia Hotel Lisbon?
Pedro Ferreira: O projeto revelou-se bastante inovador tanto na sua implementação como no seu enquadramento. O facto de ser um contrato de performance energética com partilha de risco implementado num edifício com as dimensões e a imagem do Corinthia Hotel Lisbon é algo nunca antes visto em Portugal. Outro dos destaques foi a gestão de operações e engenharia necessárias para manter a funcionar o hotel a 100 por cento durante todas as fases da implementação. Posso informar que durante a implementação tivemos cerca de 20 períodos com o hotel completo. Outro dos destaques é a abrangência do projeto que, vai além das soluções tecnológicas e contempla também as pessoas envolvidas em todo o processo, sejam colaboradores ou clientes. Será definido um manual de boas práticas de eficiência energética para o hotel e ministrada formação específica nesta área. Também os clientes estão integrados neste conceito através das nossas ações de divulgação e sensibilização ambiental. Finalmente, modificar uma infraestrutura desta dimensão que, originalmente não foi projetada com este conceito de eficiência energética e torná-la um exemplo de sustentabilidade que pode competir com os mais recentes edifícios verdes requereu uma engenharia e tecnologia inovadoras colocando este projeto em destaque perante a AEE - Association of Energy Engineers em Washington, DC.

Pode descrever-me o projeto implementado pela Galp Soluções de Energia na vossa unidade hoteleira e quando é que foi iniciado?
O projeto implementado pela Galp Soluções de Energia tem a designação de Hotel Energeticamente Eficiente (HEE) e foi executado no âmbito de um contrato de performance energética (EPC) realizado entre o Corinthia Hotel Lisbon (CHL) e a Galp Soluções de Energia. O projeto visa aumentar a eficiência energética do CHL através da implementação de um conjunto de medidas tecnológicas e comportamentais. Estas medidas têm como objetivo originar poupança na fatura da energia, aumentar a autonomia energética do hotel e finalmente reforçar o posicionamento do hotel no âmbito da sua política de responsabilidade ambiental. Ainda no âmbito do projeto, o hotel irá obter o seu Certificado Energético e de Qualidade do Ar Interior (QAI). O projeto foi composto pelas consecutivas fases de Identificação e Avaliação Preliminar de Oportunidades de Melhoria e Eficiência Energética, Acordo para o Desenvolvimento do Projeto, Auditoria Energética e elaboração detalhada do projeto, Contrato de Performance, Implementação do Projeto e atualmente encontra-se na sexta e última fase designada por Exploração do Projeto de Eficiência Energética. O Projeto Hotel Energeticamente eficiente foi iniciado com um acordo prévio em setembro de 2010 e o contrato de Performance Energética foi assinado em outubro de 2011, sendo que a implementação começou imediatamente após esse ato.

Quais as soluções de engenharia específicas, concebidas em parceria com o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ), que foram pensadas para o hotel e de que forma é que contribuem para uma maior eficiência energética?
As soluções de engenharia passam pela substituição de Chillers e bombas de condensação por equipamentos; substituição de bombas de circulação para caudais adequados e controlo de temperatura do retorno das Águas Quentes Sanitárias (AQS); recuperação da energia de condensação dos Chillers para AQS e para as Piscinas; substituição dos motores de ventiladores de UTAs, UTANs, VEs e VIs; substituição das bombas de distribuição de água fria; substituição de iluminação; implementação de Sistema de Gestão de Energia (SGE); reformulação da central térmica; instalação de uma central solar térmica, instalação de um sistema de cogeração. As medidas comportamentais consistem num manual de boas práticas na área de eficiência energética e formação de todos os colaboradores em eficiência energética. Com a implementação destas medidas obteve-se uma redução do balanço energético do hotel, reduzindo a intensidade energética dos rácios de operação do hotel e aumentando a autonomia energética do mesmo com medidas de produção autónoma de energia.

Especificamente, quais as soluções ao nível de eficiência energética que envolvem a produção de energia renovável?
Relativamente às fontes de energia renovável, o projeto contemplou a implementação de um sistema solar térmico que tem como propósito auxiliar no aquecimento das AQS.

Que ganhos energéticos e ambientais é que conseguem contabilizar?
Todos os sistemas obedecem a um protocolo de medição e verificação internacional – o IPMVP – que permite controlar todos os ganhos energéticos e ambientais do sistema através do conceito de Utilização Evitada de Energia. Segundo este, as poupanças energéticas são a redução de consumo de energia num certo período pós implementação de medidas (reporting period), relativamente aos consumos que se teriam verificado se a instalação estivesse equipada e a operar tal como no período baseline (ponto de partida, antes de melhoria de eficiência) mas, com as condições de funcionamento (necessidades energéticas) verificadas nesse período de análise.

O projeto também envolve os transportes usados na unidade hoteleira? Se sim, de que forma?
O projeto não contempla os transportes. Mas, a par do projeto, foram instalados dois pontos de carga para veículos elétricos no parque do hotel.

Que investimento a nível tecnológico foi necessário fazer e quando é que estará pago?
Este Contrato de Performance Energética é o primeiro desta dimensão na hotelaria em Portugal. O contrato tem a duração de 10 anos e apresenta uma componente de negócio win-win em que ambas as empresas envolvidas partilham o risco e a retribuição do projeto acontece através da poupança energética alcançada pelo mesmo. Este projeto vem otimizar todo o processo de operação e implementar um novo conceito de sustentabilidade que neste momento se tornou no core do grupo Corinthia. Este impacto vai muito além do payback que irá originar. Para além da rentabilidade do projeto vêm a responsabilidade social e ambiental e a partilha desta visão com todas as pessoas que contactam com a marca Corinthia.

Que outras medidas de eficiência energética pretendem implementar no futuro?
Nasceu uma parceria estratégica que se irá manter no futuro e a filosofia que originou o Hotel Energeticamente Eficiente irá certamente ser transportada para outras áreas da operação. Prova disso é o mais recente projeto no qual estamos a renovar completamente a lavandaria do hotel e a transformá-la numa Express Laundry integrada no nosso conceito de eficiência. Essa obra está neste momento a decorrer e será concluída em dezembro de 2013. A análise cuidada do Hotel Energeticamente Eficiente irá certamente continuar a estender-se às mais variadas áreas de operação. É com uma mentalidade de melhoria contínua que iremos continuar a otimizar recursos e serviços dentro do hotel. A nossa consciência eficiente será transversal ao edifício a às pessoas envolvidas no seu funcionamento, desde os colaboradores que irão ter formação em eficiência energética e seguirão manuais de boas práticas até aos clientes que serão sensibilizados através da nossa mensagem.

No âmbito da sua filosofia eco-friendly, o hotel promove igualmente a poupança energética junto dos clientes?
O projeto HEE também contempla os clientes do CHL através da divulgação dos resultados obtidos com o projeto no sistema de televisão interna e com a instalação de um display LCD exclusivamente para o efeito. Desta forma, o CHL estará a incentivar a contribuição de todos dando a conhecer a sua política de responsabilidade ambiental.

Este projeto será também aplicado aos restantes hotéis da cadeia Corinthia?
Sim, o desafio de levar este conceito a todos os hotéis Corinthia foi lançado pelo Chairman do grupo aquando da apresentação do Projeto Hotel Energeticamente Eficiente. Já é um facto que isso irá acontecer estando neste momento definido quais os próximos hotéis a serem alvo do HEE.

Desde que venceram o prémio, têm recebido pedidos de informação de empresas do mesmo setor que gostariam de seguir o vosso exemplo ou pretendem participar em conferências ou ações de formação para incentivar este tipo de práticas?
Desde que vencemos o prémio e mesmo antes desse marco temos tido a oportunidade de partilhar esta experiência, tanto quanto tem sido possível, em diversas conferências e congressos. Pensamos que é um dever nosso dar a conhecer esta experiência de sucesso, e certamente que o nosso exemplo irá criar o entusiasmo e a confiança necessários para que outras empresas enveredem pelo mesmo caminho. A via da eficiência energética é o futuro.


EE

Login